Espaço Família | Somos Avós

Bem Estar

28 de Maio de 2015

7 regras para viver até aos 100 anos

Atingir um século não só não é impossível como até pode ser simples. Conheça as regras que ajudam a concretizar este objetivo.

São sete as regras que aumentam em cerca de 90 por cento a possibilidade de comemorarmos o centésimo aniversário. Quem o diz é o cardiologista Clyde Yancy da Feinberg School of Medicine da NorthwesternUniversity, em Chicago, nos Estados Unidos da América. Este especialista, participante regular em seminários e em conferências, realça que estas normas estão ao alcance de qualquer pessoa e são muito importantes para reduzir as doenças cardiovasculares e diminuir a probabilidade de vir a sofrer de doenças crónicas, como alguns tipos de cancro. Adote os sete passos de Clyde Yancy e viva mais. Estes são os conselhos que o médico preconiza:

1. Mantenha-se ativo. Pratique desporto regularmente e não se fique apenas pelo sofá. Se não é adepto de actividade física intensa, basta subir escadas e fazer caminhadas com bastante regularidade.

2. Controle os níveis de colesterol. A prática desportiva, aliada a uma alimentação equilibrada, ajuda a prevenir situações de hipercolesterolemia, nocivas ao organismo.

3. Siga uma dieta saudável. Os princípios até os conhece mas, depois, na prática, é que é complicado. Além de ingerir 1,5 litros de água por dia, privilegie a ingestão de fruta e de legumes frescos, alimentos cozidos ou grelhados, com pouco sal.

4. Vigie a pressão arterial. As doenças cardiovasculares são uma das principais causas de morte em Portugal.

5. Alcance e mantenha o seu peso ideal. Nas sociedades ocidentais, a obesidade é uma das epidemias modernas. Transversal, atinge todas as faixas etárias. A alimentação e a prática desportiva são uma das melhores formas de o conseguir.

6. Controle a diabetes. Nunca, como hoje, foi tão fácil aceder a alimentos açucarados, muitos deles processados industrialmente e ainda ricos em gordura. Limite ao máximo a sua ingestão.

7. Deixe de fumar. O tabaco é outro dos males das sociedades modernas. O seu efeito nefasto para a saúde é real e conhecido.

Fonte: SapoLifestyle