Mães e pais na 1ª pessoa

10 de Maio de 2013

365 Actividades…

… para fazer com os seus filhos é o título do livro que recebi dentro de um cabaz gentilmente oferecido pela Barrigas de Amor, como agradecimento pela sessão fotográfica que aconteceu aqui. Acto completamente dispensável, mas que muito apreciámos. Obrigado.

filhos dos outros

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O livro vinha acompanhado de uns vales para workshops de culinária e massagens (para bebés), cujos privilégios passei automaticamente à Mãe e cujos resultados esperarei usufruir num futuro próximo. Vieram também cremes, gel de banho e champô da Corine de Farme e da Vasenol, que se juntaram ao stock de amostras que vou mantendo para o MM. A lógica cá em casa é a de ir variando o mais possível, para testar a pele do pequeno ao limite. Do que me foi dado a ver, a mesma mantém-se impecável, tanto com estas como com as outras marcas. O mesmo já se tinha passado com o JM, o que das duas uma: ou os produtos são todos igualmente bons, ou a pele dos rapazes é extraordinariamente resistente.

Voltando ao livro, devo-vos informar que, juntamente com os dois livros do Prof. Mário Cordeiro (O Grande Livro do Bebé e O Livro da Criança), ele é um must have em qualquer casa onde viva uma criança. Folheei o exemplar e as actividades parecem acessíveis, mesmo a pais com pouco jeito para o ‘faça você mesmo’ e que acham (ou achavam) que DIY é uma marca de decoração. (Se é desses pais, eu traduzo: «do it yourself».) O livro 365 atividades para fazer com o seus filhos foi escrito pela Adreia Vidal, «mãe e educadora» que mantém o blogue ‘Pais Criativos’, onde dá continuidade ao livro mas numa versão de curso avançado.

A ler com atenção, ainda vou no primeiro capítulo: «Desligue os telemóveis, a televisão e aproveite a sua família… Ideias para brincar com o Coração.» Há ideias para cápsulas do tempo familiar, abcedários ilustrados com figuras do dia-a-dia da criança, caderno das coisas boas (para nos centrarmos no que de positivo acontece), potes de mensagens com o que mais gostamos em relação ao avô, à avó, ao mano… Estes seriam argumentos suficientes para correrem a comprar o livro, mas há muito mais (vos garanto).

Blog E os filhos dos Outros