Espaço Família | Como Cresceram

Atividades

14 de Outubro de 2014

15 dicas para ensinar as crianças a ler e a gostar de ler

quarto_das_brincadeiras_pequenos_leitores_fced8ff216320e727902d02313945e3d

Aprender a ler deve ser uma etapa natural, resultante da maturação de estruturas cerebrais complexas que levam o seu tempo e que são diferentes em cada criança. Dependem, até, da sua necessidade e motivação em decifrar para aumentar o conhecimento sobre o mundo. E, no entanto, os pais podem dar belas ajudas. Aqui ficam algumas dicas, preparadas pela Pimpumplay para o Quarto das Brincadeiras.

  1. Brincar, brincar, brincar!

Experimentar objectos, texturas, funções diversificadas, tudo isso é uma garantia de que a criança terá possibilidades de procurar e partilhar significados, de querer ir mais à frente, conhecer na segurança da brincadeira, até chegar a conceitos cada vez abstractos e complexos.

  1. Leia em voz alta para o seu filho diariamente

Desde o nascimento. Mesmo nos primeiros meses, em que ele não vai entender nada do que está a ouvir, leia. Quantos mais sons diferentes, melhor. A ideia é que ele fique familiarizado com o som de sua voz e se acostume a ver e a tocar em livros.

  1. Para começar use livros ilustrados

De preferência livros sem texto ou com poucas palavras. Aponte para as cores e figuras e diga os seus nomes, sem esperar que a criança repita. Os brinquedos desempenham uma função muito importante, sobretudo a partir da altura em que a criança começa a aceder ao jogo simbólico do faz de conta (entre os dois e os três anos).

  1. Conte histórias

Encoraje a sua criança a falar sobre o que acabou de ouvir. Pergunte-lhe se consegue adivinhar o que vai acontecer em seguida com as personagens, à medida que for contando a história. Aponte para as coisas no livro que ela seja capaz associar com o seu dia-a-dia. “Olha este desenho do avião. Lembras-te do avião que vimos no outro dia?”

  1. Incentive o “faz de conta que estou a ler”

Umas vezes serão os pais a ler a história e outras poderá ser a criança. Oiça as histórias que eles queiram partilhar consigo, por muito disparatadas, curtas ou descontextualizadas que pareçam ser. Resista ao instinto de corrigir.
A criança estará a atribuir significado às letras e essa aproximação simbólica ajuda a criar rotinas e mapas mentais.

  1. Deixe os livros acessíveis

É importante que a criança tenha acesso a livros para folhear, imaginar e inventar. Mesmo os rabiscos e rasgões darão boas recordações para um dia mais tarde recordar.

  1. Brinquem com letras

Recortar revistas e jornais velhos, desenhar, utilizar brinquedos… tudo é válido, sem pensar em “LER” ou sequer repetir o nome das letras até à exaustão. Deixe a criança explorar e quando chegar o tempo ela irá querer saber o que querem dizer aquelas letras. Aí estará cumprido pelo menos 75% do caminho da aprendizagem.

  1. Escrevam muito

Muito papel e lápis para rabiscar, mesmo que ainda não saibam fazê-lo. Se o seu filho rabiscar algo e lhe mostrar, dizendo que escreveu, pergunte o que está escrito. Depois, anote o que ela lhe disser logo abaixo das representações dela. Controle o impulso de comentar ou explicar que não é assim que se escreve tal coisa.

  1. Escreva o nome deles

Aproveite todas as oportunidades para escrever o nome da criança. Muitos pedagogos que afirmam que o nome próprio é como o primeiro alfabeto da criança. É através dele que ela vai ter um contacto mais consistente com um conjunto restrito de letras, numa ordem determinada e, com o tempo, passará a reconhecê-la em outras palavras.

  1. Mostre-lhe palavras escritas

Chame a atenção do seu filho para palavras que aparecem em rótulos de produtos (a partir dos quatro ou cinco anos). Ao dizer-lhe “olha, aqui está escrito leite”, estará a mostrar-lhe que os sinais que ele vê por toda a parte têm um significado. Incentive-o também a arriscar-se na leitura, naquilo a que os especialistas chamam “ler sem saber ler”.

  1. No computador também se aprende

Se permitir que o seu filho brinque com o computador ou tablet, não lhe apresente apenas jogos, músicas e vídeos do youtube. Incentive-o a explorar o teclado.

  1. Compre ou construa um Dicionário Ilustrado

Comece a desenvolver o hábito de, brincando com a criança, provocá-la dizendo frases como: “Vamos descobrir o que isto significa?”

  1. Brinque com rimas

Elas ajudam a adquirir consciência fonética e a reconhecer as letras, além de ensinarem as palavras básicas. Leia rimas de canções para bebés, e depois faça listas fáceis de rimar, como não, pão, balão. A criança vai começar a reconhecer padrões de sons presentes quando determinadas letras aparecem juntas – neste caso, o som do par de letras ‘ão’.

  1. Visite a biblioteca local com frequência

Crie uma rotina de visita à biblioteca ou livraria desde cedo e peça um cartão para eles. Vão adorar e sentir-se importantes.

  1. Leia. Leia muito

Dê o exemplo. Aprecie as letras dos seus livros e revele essa magia aos seus miúdos.

Idades:  0-2 anos, 3-5 anos, 6-8 anos, 9-12 anos

Informação adicional: 

[Sobre a Pimpumplay]

A Pimpumplay é uma loja online de jogos e brinquedos para experimentar, divertir, pensar e aprender. Trabalha com uma equipa de profissionais de educação e saúde na criação de conteúdos, dicas e workshops para a família e para os técnicos na área da educação A ideia partiu da Lília Pedro e do Francisco Lontro, que, explicam, quiseram criar uma plataforma que disponibilizasse jogos e brinquedos capazes de tornar a experiência de brincar não só divertida, mas também construtiva.

quarto-das-brincadeiras-logotipo

Uma ideia por dia para se divertir com as suas crianças.